quarta-feira, 1 de abril de 2020

Em apenas três meses do ano, Ceará teve 87 casos de assassinatos de mulheres

Uma jovem que completaria 22 anos de idade em maio próximo se tornou a mais recente vítima dos crimes de assassinato contra mulheres no Ceará. 

Na noite de terça-feira (31), ela foi executada a tiros de pistola dentro de casa, em Caucaia. Com isso, o número de mulheres mortas no estado em apenas três meses de 2020 já chega a 87. Em igual período do ano passado, foram 41 casos, o que representa uma elevação de 112 por cento.

As estatísticas revelam que os homicídios do gênero mais que dobraram na comparação entre os dois períodos. Em 91 dias de 2020 (entre 1º de janeiro e 31 de março), 30 mulheres foram mortas em janeiro, outras 30 em fevereiro, e mais 27 no mês de março.

Dos 87 crimes de morte ocorridos neste ano vitimando mulheres, 23 aconteceram na Capital (10 em janeiro, 5 em fevereiro e 8 em março), 31 na Região Metropolitana de Fortaleza (5 em janeiro, 17 em fevereiro e 9 em março) e 33 ocorreram no Interior (15 em janeiro, 8 em fevereiro e 10 em março).

As principais causas dos assassinatos são passionais (feminicídios), latrocínios (roubos seguidos de morte), violência sexual (estupros seguidos de morte) e execuções sumárias (a maioria ligada à guerra entre grupos criminosos/facções.

Entre as 87 mulheres mortas neste ano no Ceará, ao menos, 14 delas eram adolescentes, com idades de 12 a 18 anos incompletos.

Última vítima de março

O caso mais recente de mulheres assassinadas no Ceará teve como vítima a jovem Nayara da Silva de Aquino, 21 anos (completaria 22 no dia 18 de maio próximo). 

Na noite de terça-feira (31), Nayara teve a sua casa invadida por vários bandidos e acabou sendo executada a tiros quando estava sentada ao lado da cama.

O crime aconteceu no bairro Parque Soledade, na cidade de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A Polícia Civil, através do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), já está investigando o caso.

Com informações do Ceará News.