quinta-feira, 25 de junho de 2020

Queixas de serviços de telefonia no Ceará crescem na pandemia

Queixas de serviços de telefonia no Ceará crescem na pandemia
Desde março, quando as medidas de isolamento social começaram a ser impostas no Ceará devido à pandemia de Covid-19, até o mês de abril, as reclamações feitas por cearenses a serviços de internet e telefonia à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) cresceram 4,6% em comparação a igual período do ano passado.

Somente as reclamações a serviços banda larga fixa cresceram 56,8% entre março e maio deste ano no Ceará frente a mesmo intervalo do ano passado, segundo a Anatel. A agência registrou 4.987 queixas à internet fixa frente a 3.122 contabilizadas entre março a maio de 2019. O aumento reflete o crescimento do consumo dos serviços de internet nas residências durante o isolamento social, aponta o presidente da Consultoria Teleco, Eduardo Tude.

“O que aconteceu é que de abril para maio deste ano houve um crescimento no consumo de cerca de 40% ou mais, dependendo do lugar. Então um crescimento que deveria ocorrer o ano inteiro, aconteceu em um mês, o que levou as operadoras a terem que se esforçar para aumentar a capacidade das suas redes”, explica.

Telefonia móvel

A Anatel também contabilizou um crescimento nos índices de reclamação a serviços de telefonia móvel no Ceará, com 5,19% mais registros do que o período de março a maio de 2019. Apesar de ser um percentual menor em relação ao serviço de banda larga fixa, o número absoluto de queixas é bem mais elevado que da internet. Foram registradas 10.285 reclamações pela agência no período, frente a 9.777 em igual intervalo do ano passado.

Os serviços de telefonia fixa foram os únicos que apresentaram queda no número de reclamações no Estado, segundo a Anatel. Foram 2.125 registros de março a maio deste ano, 41,6% a menos que em igual período de 2019, quando foram contabilizadas 3.644 queixas.

“Na realidade, o que está acontecendo com o tempo é que o pessoal está abandonando o telefone fixo. A queda na telefonia fixa já vem ocorrendo mês a mês. Nos últimos 12 meses, foram desligados 1,3 milhões de telefones fixos. Hoje, nós temos mais acesso à banda larga fixa do que telefone fixo”, explica o presidente da Teleco.

Defesa do consumidor

O aumento das reclamações aos serviços de internet e telefonia fixa e móvel no Ceará também foram registradas por outros órgãos de defesa do consumidor. A plataforma Portal do Consumidor, por exemplo, segundo o Decon-CE contabilizou 1.281 queixas relacionadas à telefonia móvel, fixa e internet entre 22 de março e 23 de junho, um aumento de 29%frente a números antes da pandemia, que somaram 993 entre 1° de janeiro e 21 de março de 2020.

Já nos Procons Municipais e Decon, que registram as reclamações no Sistema Nacional de informações de Defesa ao Consumidor (Sindec), o número de queixas a serviços de telefonia caiu entre março e junho deste ano no Ceará.

De 22 de março a 23 de junho, foram anotadas 58 reclamações, uma redução de 88% em relação ao período de 1° de janeiro e 15 de março de 2020, quando foram contabilizadas 493 queixas. A queda pode ter relação com o fechamento das atividades presenciais desses órgãos no Estado.

Conheça seus direitos

O consumidor que tiver os serviços de internet e banda larga fixa interrompidos ou com perda de qualidade podem ser ressarcidos, conforme informa o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Segundo o órgão, prestadora deve descontar da assinatura do cliente o valor proporcional ao tempo de interrupção dos serviços, quando ultrapassar 30 minutos.

Os usuários de banda larga fixa e internet podem reivindicar ainda reparação por danos causados pela interrupção dos serviços, aponta o Idec.

No caso da interrupção de serviços no telefone celular e internet móvel, o consumidor pode exigir reparação proporcional ao período de paralisação. Se esse problema for previsível, a prestadora deve comunicar ao cliente com, pelo menos, cinco dias de antecedência.

Onde denunciar

Em caso de descumprimento da prestadora aos serviços de telefonia e internet prometidos, a Anatel disponibiliza uma central de atendimento no telefone 1331 e no site. O consumidor também pode registrar e acompanhar reclamações, além de tirar dúvidas sobre seus direitos, no aplicativo Anatel Consumidor.

Os consumidores também têm como alternativa o atendimento online com o Decon, que pode ser realizado por meio do site www.consumidor.gov.br ou e-mail deconce@mpce.mp.br. Além disso, o órgão disponibiliza para contato de emergência via WhatsApp os números (85) 99187-6381, (85) 98960-3623 e (85) 99181-7379.

O Decon também disponibiliza canais de atendimento em Sobral, (88) 98863-9042 e (88) 99762-5744, Juazeiro do Norte, (88) 98861-3672, no Crato, (85) 98563-2880, e em Maracanaú (85) 98184-9549.

Com informações do G1 Ceará.