sábado, 4 de abril de 2020

Itália testa tratamento contra coronavirus com sangue de pacientes curados

Foto Massmi Percossi / EFE - EPA
O Hospital Policlínico de Pavia, na Lombardia, no norte da Itália, iniciou um tratamento experimental de terapia com plasma, um procedimento que usa o sangue de pacientes curados do novo coronavírus para tratar aqueles que estão em estado grave.

O centro hospitalar pediu doações de sangue daqueles que se recuperaram da covid-19 e os primeiros a chegar foram de um casal de médicos, os primeiros aspectos positivos para o vírus na província, de acordo com relatos da mídia italiana.

Sucesso contra SARS e ebola

"É uma terapia que já foi usada com sucesso contra SARS e ebola e que permite que outras terapias sejam realizadas ao mesmo tempo", explicou Cesare Perotti, chefe de Imuno-hematologia da Policlínica de Pavia, ao meio de comunicação local "Il Ticino".

O procedimento consiste em uma transfusão de sangue de um paciente já curado, que possui um "plasma hiperimune" com anticorpos contra a Covid-19 e é utilizado para casos graves.

A terapia com plasma já havia sido aprovada pela delegação de médicos chineses de Wuhan que visitaram o hospital há duas semanas, que contribuíram com sua experiência ao explicar que a haviam testado em mais de 1 mil pacientes com resultados positivos.

Até o momento, os primeiros testes foram realizados com cinco pacientes deste hospital e quatro no hospital Mântua (também na Lombardia), depois que a Policlínica compartilhou seus protocolos com outros centros da região, os mais afetados na Itália.

Os resultados dos testes foram positivos, embora como um número significativo de tratamentos ainda não tenha sido realizado, sua eficácia não pode ser certificada.

Com informações do Portal R7.