quinta-feira, 18 de outubro de 2018

13º salário vai injetar R$ 5,3 milhões na economia do Ceará

Segundo um pesquisa divulgada nesta quinta-feira (18), pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), um dos principais responsáveis por aquecer a economia nos últimos meses do ano, o 13º salário vai beneficiar cerca de 3 milhões de pessoas no Ceará. Serão injetados na economia local cerca de R$ 5,3 milhões.

O montante corresponde a aproximadamente 3,4% do Produto Interno Bruto (PIB) total do país, 2,1% do PIB estadual e responde por 15,62% da região Nordeste. Já o número de pessoas no Ceará que vai receber o dinheiro é 3,6% do total que terá acesso ao 13º salário no Brasil.

Ainda de acordo com o Dieese, os empregados do mercado formal no Ceará, celetistas ou estatutários, representam 48%. Os pensionistas e aposentados do INSS, além dos demais trabalhadores, equivalem a 52%.

Segundo o supervisor regional do Dieese, Reginaldo Aguiar, a remuneração é vista como muito importante levando em consideração a dinâmica econômica no Ceará e na região Nordeste. “O comércio espera esse recurso com muita ansiedade. Além de incrementar as compras de fim de ano, esse valor tem o poder de prevenir os gastos do início do ano e de quitar algumas dívidas”, diz.

O valor médio do 13º salário para este ano foi calculado em R$ 1.626,20. A média mais expressiva foi observada entre os trabalhadores do setor público e privado (R$ 2.201,99). O menor ocorre entre os empregados domésticos com carteira (R$ 997).