quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Após impasses, Dnit confirma instalação de 58 novos radares em rodovias do Ceará

Sem radares de velocidade desde o último dia 14 de janeiro, as rodovias federais no Ceará voltarão a ter equipamentos instalados para o controle de velocidade. Ao todo, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) confirma 58 fotossensores em até dois meses no Estado.

As BRs 116, 222 e 020 terão equipamentos em trechos considerados "críticos" em relação ao número de acidentes, geografia, topografia e configuração das vias. A informação foi confirmada ao Sistema Verdes Mares pela superintendente do Dnit no Ceará, Líris Silveira, na manhã desta quinta-feira (22).

"A empresa contratada apresentou ontem (21 de agosto) e ela tem um mês para tirar todos os equipamentos antigos. Enquanto isso, nós estamos fazendo a aprovação dos estudos técnicos e logo após a gente libera a implantação", afirma a gestora do órgão.

A implantação dos novos fotossensores é cercada de polêmicas. O presidente Jair Bolsonaro havia determinado, em publicação no Diário Oficial da União, no último dia 15 agosto, a suspensão dos radares em todo o País. Um acordo entre órgãos federais vai permitir a instalação dos radares. "Ficamos nesse impasse até que houve acordo entre o Ministério Público, o Dnit e a Justiça Federal para que voltássemos a implantar", comenta a superintendente Liris Silveira. 

Redução

Na nova configuração dos equipamentos no Ceará, o número de radares será consideravelmente reduzido. De 151 equipamentos, as vias passarão a ter 58. Mesmo com a redução, Liris Silveira acredita que a educação no trânsito é essencial. Para isto, o dinheiro arrecadado com as multas pelo Dnit retorna em forma de projetos de educação no trânsito, explica.

"Dentro do Dnit temos o serviço de operações que faz programas educativos. Temos o Projeto Escola, que fala sobre educação no trânsito em escolas às margens de rodovias, temos os radares, as balanças, o controle que fazemos na educação no trânsito e temos nossos agentes", pontua a superintendente.

Com informações do Diário do Nordeste.