sexta-feira, 24 de maio de 2019

Um mês após jovem ser morta em Pedra Branca, suspeito continua foragido

Há trinta dias atrás dava-se início a um drama que persegue a família da jovem Danielle Oliveira. No dia 24 de Abril, enquanto preparava queijos na fazenda de sua família, na zona rural de Pedra Branca, a jovem foi espancada, sofreu violência sexual e em seguida foi executada pelo assassino frio e calculista, “Zé do Valério”.

Um mês após o desaparecimento de Danielle, o assassino continua foragido. Apesar de várias buscas policiais, em operações que contaram até com a ajuda de uma aeronave.

José Pereira da Costa, nome de certidão de “Zé do Valério”, trabalhou como caseiro para a família de Danielle. Desde então, apontado como principal e único suspeito de matar a jovem, a justiça decretou sua prisão preventiva, dando início as buscas pelo acusado.

A Secretária de Segurança do Estado montou uma força-tarefa em busca de capturar o acusado, os trabalhos estão sendo conduzidos pela Delegada Anarda Araujo, titular da delegacia de Pedra Branca.

Levando terror e pânico para vários municípios do Sertão Central, com supostas aparições em residências, o suspeito é o mais procurado da região.

Para a família de Danielle, o que resta é que a justiça seja feita e que “Zé do Valério” pague pelo crime que cometeu. Com informações da Revista Central.