terça-feira, 31 de maio de 2016

O DESFECHO DO CASO JÉSSICA, ELA JÁ ESTÀ EM CASA


Toda história começou a ser desvendada após o desaparecimento de Jéssica Almeida de Sousa, 22 anos, que saiu de residência na Avenida Brasil na cidade de Orós no estado do CE, na última quarta-feira (25) por volta de 22 horas, em um carro de cor vermelha.

A mãe da jovem Jéssica, a senhora Ritinha informou a imprensa, bem como a delegacia de polícia da cidade o desaparecimento da jovem.

Quando na manhã desta terça-feira (31) um indivíduo identificado como Luís Carlos de 18 anos vulga Lucas, procurou a família narrando que a jovem teria sido vítima de golpes de faca na cidade de Cajazeiras.

Desesperados os familiares conseguiram um carro emprestado vindo à cidade de Cajazeiras, onde procuram a delegacia para pedir ajuda. Ao tomar ciência a Delegada Ana Valdenice pediu apoio da PM através da ROTAM sob o comando do Sargento Mendes e do Cabo Fábio, juntamente com o CPU do dia o Aspirante Diego Bento.

De imediato os policiais foram à suposta casa de um homem identificado como Fabiano vulgo cabeludo que mora na Rua Sebastião Bandeira de Melo no centro de cajazeiras, onde possivelmente a vítima estava sendo mantida em cárcere privado.

Ao chegar ao local com a família, um polícia da ROTAM suspeitou das características Lucas, que tinha algo que era parecido com que as vítimas relatavam quando eram abordadas, que assaltante era banguelo.

Ao ser indagado, Lucas ficou nervoso, e foi pedido a família para ser realizada uma revista no carro onde nas coisas do acusado foi encontrado vários celulares no qual foram tomados por assalto na cidade de Cajazeiras.

Diante do “A casa caiu!” Lucas confessou ser autor de vários assaltos na cidade de Cajazeiras, sendo em destaque o assalto a uma moto na Avenida Engenheiro Carlos Pires de Sá, dois assaltos a celulares e o assalto a uma farmácia na noite desta segunda.

Todos os objetos bem como o acusado foram encaminhados para a delegacia de Cajazeiras.

As informações dão conta que policiais do Ceará inclusive com o apoio do Sd Oliveira, que mora em Cajazeiras, mas exerce funções na cidade de Orós, passou todas as informações para a guarnição que efetuou do segundo acusado identificado como Bruno bem como a condução de duas menores.



Pelo jornalista Angelo Lima (Cajazeiras),Via Portal Orós